Um livro reúne opiniões dos ‘procés’

As opiniões sobre o processo independentista catalão não deixam ninguém indiferente. O jornalista Pep Martí entrevistou em “Catalunha, boné em vas?” (Balancenar) a 33 geradores de opinião política, muitas vezes colocados uns contra os outros, que levantam os seus filiates e fobias na rua sobre o conflito político catalão.

 

As suas páginas contêm abordagens que vão desde a esquerda independentista (como a do antropólogo Manuel Delgado: “A ideia da Tabarnia é traçada desde os enclaves sérvios da Croácia e da Bósnia”) até à direita constitucionalista (como o ex-ministro José Manuel García-Margallo: “O que o parlamento catalão fez é mais grave do que o que as Companhias Lluís fizeram”) sem esquecer a terceira via (como o economista Antón Costas). : “Uma eleição não envolve qualquer derrota ou humilhação”

Há opiniões ousadas e para todos os gostos. Enric Juliana, jornalista do La Vanguardia: “Se Espanha não fizer uma proposta inteligente e imaginativa, a independência ultrapassará os 60%”. Santiago Niño Becerra, Professor de Economia: “A Espanha é insustentável como Estado, como é hoje”. O Alejandro Fernández, presidente do grupo popular no parlamento catalão e próximo retransmissor de Xavier García Albiol: “Tabarnia é um aviso ao soberano de não continuar no caminho da divisão”.

Inimigos irredutíveis
Há também quem alerte para o facto de o conflito afetar a saúde da democracia espanhola. O professor Javier Pérez Rollo afirma que “o destino da independência decidirá o destino da democracia em Espanha”. Ou Daniel Innerarity, Professor de Filosofia Política na Universidade do País Basco: “O Estado e o soberano já sabem que o outro é irredutível”.

As vozes predominam a favor do processo de independência sem esquecer as que defendem a unidade de Espanha. Alguns até criticam os postulados da sua própria frente. Por exemplo, o jornalista Xavier Sard sublinha que “se a marca espanhola é expressa com uma mentalidade casta e de exclusão não estou interessado”.

Pep Martí enfrenta estas entrevistas no seu duplo estatuto de historiador e jornalista, atualmente na Born Digital. Publicou anteriormente biografias de Antonio Maura e Josep Tarradellas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *