Réplicas de pinturas em Barcelona para apoiar o Eremitério na cidade

As réplicas de pinturas que apareceram esta sexta-feira de manhã em alguns pontos emblemáticos de Barcelona são de cerca de 40 entidades locais que apoiam a instalação na cidade do Museu Hermitage, cujo projeto está pendente de aprovação municipal.

Os signatários do manifesto ‘Última Oportunidade’, entre os quais predominam vizinhos e associações mercantes, apelam às administrações para que “facilitem, tanto quanto possível, a chegada do museu Hermitage a Barcelona, sem mais demoras”, e assinalam que o projeto foi elaborado de acordo com o Plano Especial da nova foz do Porto de Barcelona aprovado pela própria Câmara Municipal.

O texto define este museu como uma infraestrutura de interesse geral “que pode constituir um eixo transformador do perfil do turista, a começar pelo mesmo Barceloneta, que tanto precisa”, além de assumir um investimento na educação envolvendo escolas, e um futuro ponto de encontro de novos artistas da cidade.

Argumenta ainda que “de vários setores culturais tem vindo a alertar há meses para a falta de direção cultural” local, e acrescenta que, ao contrário de Madrid, Bilbau e Málaga, Barcelona não lançou nenhuma infraestrutura artística importante em 20 anos, de acordo com o manifesto.

O projeto está pendente da resolução dos quatro relatórios não vinculativos encomendados pelo Consistório e da assinatura de um acordo entre a Câmara Municipal e o Porto.

O presidente do Barcelona Oberta (um dos signatários), Gabriel Jené, afirmou que uma oportunidade será perdida “se as administrações não aprovarem o projeto nos próximos dias”.

E o vice-presidente da AAVV de Barceloneta, Manel Martínez (também signatário), considerou que o museu vai ajudar muito os vizinhos do distrito marítimo, onde, segundo o manifesto, a costa de Barcelona está a reviver depois de estar “somnolente” desde os Jogos Olímpicos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *